Kerviel ou a vergonha de França

É preciso ser muito ingénuo para acreditar que um corretor de bolsa como Jérôme Kerviel poderia desviar 4,9 mil milhões de euros sem que ninguém da Société Générale soubesse. Cinco Diasque o bom do Jérôme foi detido preventivamente, e que ninguém no banco sabia de nada, bem, ninguém, não, porque um colega dele, que não foi identificado, pode ter tido conhecimento,... em suma, que como é demasiado para fazer um único bode expiatório para 4,9 mil milhões de euros, vão procurar outro, e assim só têm 2,45 mil milhões de euros por barba.

Nunca pensei que tal coisa pudesse acontecer em França, e ainda me custa a acreditar que os meus admirados vizinhos sejam capazes de engolir isto, mas e os accionistas da Societe Generale, não vão tentar descobrir a verdade?

Acrescentado em 21 de fevereiro: não é muito claro se os accionistas da Societe Generale procuram a verdade ou não, o que parece claro é que muitos deles estão a fugir do banco como um incêndio e as suas acções valem metade do que valiam há um ano, embora o Imprensa A crise económica generalizada levou a que se julgasse que a culpa é do pobre Kerviel e do Subprime e que, apesar de tudo, a Société Générale continua a ter lucros.

Adicionado em 13 de março: Um ex-colega de Jerôme Kerviel, o antigo operador de mercado da Société Générale (SG), responsabilizado pelo banco por perdas de 4,9 mil milhões de euros, foi libertado depois de ter sido interrogado pelos investigadores.

Adicionado em 18 de março de 2008: o "corretor" do SocGen acusado de fraude é libertado. Se Kerviel for culpado, 4,9 mil milhões de euros valem um par de meses de prisão.

Acrescentado em 29 de abril de 200: O assédio da Société Générale em relação ao caso Kerviel exige a cabeça do seu presidente. Artigo in El País


Comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português