Há mais de dois anos que acompanho o arranque e a atual explosão das redes sociais, algumas das quais são já uma realidade, uma rede, uma verdadeira infraestrutura.
Há cinco meses que sonho com uma rede e, finalmente, apareceu a "parteira" de que falava Sócrates, esse Sócrates está a ajudar-me a dar à luz, o meu Sócrates não é grego mas galego, também não é um conversador peripatético, mas sim um homem de ação.
Estou quase a vê-la, imagino uma rede realmente útil, vertical e num campo pioneiro nas redes, o Cientista, não esqueçamos que a World Wide Web nasceu no CERN suíço, ou seja, num centro de investigação, aliás, o seu criador recusou-se a patenteá-la porque viu na Internet algo que poderia melhorar o mundo.
Vejo uma rede sem portagens, sem exclusões, sem censura e sem publicidade, algo realmente útil desde a primeira visita.


Comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português