Manifesto da Nuvem Aberta

Li no blogue de Enrique Dans que várias empresas, incluindo a IBM, a Sun Microsystems, a Cisco, a Novell, a Red Hat, a EMC e algumas empresas espanholas como a Telefonica. Escreveram o Manifesto da nuvem abertapara definir quais serão as regras do jogo para o Computação em nuvem que já estamos a ver e que se generalizará como o novo esquema computacional caraterístico do tempo em que vivemos. Computação em nuvem é uma metáfora da Internet como uma nuvem de dispositivos que oferecem serviços de computação.

Os signatários da Manifesto da Nuvem Aberta ratificar seis princípios:

  1. Trabalhar em conjunto para que os desafios fundamentais de adoção sejam resolvidos através de uma colaboração aberta e da utilização adequada das normas.
  2. Não utilize a sua posição no mercado para tornar os seus clientes cativos de uma determinada plataforma e limitar a sua liberdade de escolha.
  3. Utilizar e adotar as normas existentes sempre que possível, de modo a evitar a sua reinvenção ou duplicação.
  4. Utilizar a criação de novas normas de forma sensata e, quando necessário, fazê-lo de forma pragmática, reduzindo o número de normas necessárias e assegurando que estas promovem a inovação em vez de a inibirem.
  5. Realizar iniciativas com base nas necessidades dos clientes e não nas necessidades técnicas dos fornecedores.
  6. Trabalho conjunto e coordenado de todos os actores envolvidos para evitar conflitos ou sobreposições das suas iniciativas.

Comentários

Um comentário a "Manifesto da Nuvem Aberta”

  1. Sim, hoje já é uma realidade, mais coisas "estão na nuvem", e mais aplicações "estão na nuvem", sendo o browser de qualquer PC a porta de entrada para a nuvem. A única coisa que falta é um compromisso com a nuvem na mobilidade, reduzindo o peso do armazenamento local, da capacidade de computação e das aplicações a instalar, para dizer que uma nuvem móvel é possível.

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português