#manifiestonube 8 A sua casa não é tão segura como o Fort Knox

Existe uma certa analogia entre a forma como o dinheiro é armazenado e a forma como os dados são armazenados.

É cada vez mais importante ter os nossos dados disponíveis em qualquer lugar. De facto, quando se passa para a nuvem, não há volta a dar; por exemplo, ninguém que tenha utilizado o Gmail para trabalhar quer voltar ao POP3 empresarial, e não conheço ninguém que tenha começado a utilizar o Dropbox e depois o tenha abandonado.

Na atual sociedade da informação, os dados são tão importantes como o dinheiro. Antigamente, o dinheiro era guardado numa meia debaixo do colchão, mas não era seguro nem tinha garantia de estar disponível, como acontece atualmente com os cartões de crédito. Com a nuvem, a vantagem da disponibilidade e da independência dos dispositivos é demasiado grande para ser ignorada, e penso que, nesta altura, a segurança deve ser vista como outra vantagem da nuvem.

Para as empresas de Cloud, a segurança está no centro do seu negócio, não se podem dar ao luxo de fazer concessões, porque uma falha faria com que tudo fosse por água abaixo e, como mencionei no post anterior, elas têm muito mais experiência do que você em repelir tentativas de roubo de dados. Tal como hoje vemos o nosso dinheiro mais seguro no banco do que debaixo do colchão, em breve veremos a nossa informação mais segura num grande centro de dados do que no nosso computador, e nem sequer mencionemos a pendrive.


Comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português