Seis razões para apostar agora nas empresas em fase de arranque

Já existe um consenso de que a economia precisa de um abanão, o que é um eufemismo para dizer que a economia precisa de uma mudança na sua estrutura. Eu defendo que as empresas precisam de mudar para modelos de negócio que estejam mais de acordo com a startupsque não são mais do que pequenas empresas a fazer grandes coisas. Penso que se trata sobretudo de uma mudança de mentalidade marcada pelo novo ambiente e que se justifica pelas razões que se seguem:

1. As startups vivem mais perto do mercado, relacionam-se com ele e reagem rapidamente às suas mudanças, com uma rapidez que o mercado atual valoriza.

2. Existe um enorme mercado novo com muitos nichos para as empresas em fase de arranque que podem crescer rapidamente porque têm um produto diferenciado.

3. As empresas de base tecnológica têm muito apoio público, mas o que as start-ups de sucesso têm em comum é o facto de inovarem tanto em termos de tecnologia como de modelo de negócio.

4. Não é necessário explicar às empresas em fase de arranque o que é a crise, porque elas já nasceram nela, vivem no meio de uma mudança de modelo, já pensaram como será o futuro e procuram adaptar-se ao que virá a seguir.

5. Os líderes das empresas de sucesso de hoje são muito diferentes dos de outrora, dos empresários que geriam (geriam) boas empresas no século XX. Os novos empresários de sucesso sabem viver com a incerteza da mudança.

6. Estas empresas pensam que são grandes, começam pequenas e crescem rapidamente - Pense grande. Comece pequeno. Escalar rapidamente. Quando crescem, geram emprego, riqueza e conhecimento no seu meio. Se não crescem, também geram conhecimento, porque não há experiência de trabalho com a qual se aprenda tão rapidamente como com a criação de uma start-up.


Comentários

Um comentário a "Seis razões para apostar agora nas empresas em fase de arranque”

  1. [...] Não se trata de criar empresas, é muito mais do que isso. As startups são uma metáfora do século XXI que nos espera, são rápidas e leves. Quando se trata de gerar [...]

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português