StartupSpain VI. Uma faísca no ecossistema

Neste post quero mostrar, em traços gerais, o que é o nosso desenho StartupSpain. Um projeto com o corpo de uma startup para ajudar startups e que esperamos começar a materializar-se no outono.

A era das grandes despesas públicas acabou. As instituições e os governos têm de ser reduzidos para diminuir a despesa pública, simplesmente porque não há receitas para a suportar. Estes são bons tempos para o empreendedorismo individual, uma vez que existem muitas lacunas por preencher no mercado e o antigo é ineficaz em muitos casos. É mais rentável criar do que reformar, porque agora são os esquilos e não os mamutes que ganham a corrida.

Há muita gente muito boa a criar um ecossistema para as startups em Espanha, o problema é que não conseguem viver do seu trabalho, falta-lhes um modelo de negócio. Do lado da procura, os empresários precisam de apoio, mas não o podem pagar. Temos de chegar a um compromisso para que o sector privado forneça o dinheiro que permite que a roda gire, e o sector público não dificulte as coisas e ajude tanto quanto possível.

Existem fundos, mas têm de ser articulados numa única direção, unificando as iniciativas sob um selo, sob uma marca país, sob um modelo de negócio que permita a todos os que contribuem com valor para o Ecossistema jogar e ganhar, com premissas de transparência e colaboração. A StartupSpain não é o terreno, nem são os jogadores, mas são as regras do jogo.

Não podemos perder de vista o facto de a StartupSpain ser uma iniciativa nacional para projetar os nossos melhores empreendedores no estrangeiro, embora o trabalho no terreno deva ser feito através de parceiros locais coordenados numa metodologia testada e comprovada. Devemos também ter em conta que podemos ser um modelo para toda a América Latina, e que esta metodologia pode ser rapidamente adaptada a países com a nossa língua e uma cultura semelhante; países que, ao contrário de nós, estão a crescer, embora não tenham as infra-estruturas que nós temos, podem e devem emprestar-lhes.

Se fizermos uma comparação com uma reação de combustão, a StartupSpain é uma faísca no ecossistema espanhol de startups; é o catalisador que faz com que alguns actores reajam com outros, é o cimento que une o ecossistema. Não é o combustível, mas a faísca; não é o reator, mas o catalisador; não são os tijolos, mas o cimento. StartupSpain é a marca nacional para as nossas novas empresas com elevado potencial de crescimento.

 


Comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português