Como migrar quatro mil fotografias do Flickr para o Google plus

O Google plus é muito melhor do que o Flickr para várias razõesEm primeiro lugar, porque as fotografias têm melhor aspeto, também porque a sua aplicação móvel é muito melhor, devido à sua comunidade, que não pára de crescer, porque o seu design é infinitamente melhor, porque é gratuito (sou um utilizador pago do Flickr há seis anos), porque controla bem a privacidade e, ao mesmo tempo, tem muitas funcionalidades sociais que faltam ao Flickr. E, porque não dizê-lo, penso que vai acontecer ao Flickr o mesmo que ao delicious, que os seus utilizadores vão acabar por ser deixados para trás.

Bem, proponho-lhe um tutorial sobre como migrar do Flickr para o Google plus e não perder qualquer informação das suas fotografias, incluindo os metadados.

A imagem à esquerda é uma captura de ecrã das informações de uma fotografia que carreguei no Google plus utilizando este processo e que depois descarreguei novamente; como pode ver, não se perderam quaisquer dados.

Vou entrar em muitos pormenores, mas é preciso ter um nível intermédio de nerdice, duas ou três horas livres, o Firefox, uma boa ligação,...

Obviamente, o primeiro passo é descarregar todas as suas fotografias do Flickr, que no meu caso eram 4.000; a opção de FlickandShare Não funcionou para mim, existe outra opção paga no Adobe air - Bulkr - mas não estou disposto a gastar 30$ num imposto revolucionário, por isso encontrei algumas extensões do Firefox que permitem descarregar as fotografias, algo que o próprio Flickr deveria permitir, especialmente quando se paga religiosamente todos os anos.

A cópia de segurança do Flickr é feita em três passos: primeiro cria-se um conjunto no qual se colocam todas as fotografias e chama-se "Migrado para o Googleplus", depois descobrem-se ligações para as fotografias originais do Flickr e, por fim, descarregam-se os ficheiros a partir dessas ligações.

  1. Ir para o Flickr e colocar todas as imagens num novo conjunto
  2. Abra o Firefox e adicione as duas extensões seguintes
  3. Extensão de Abaixo todos eles!
  4. Extensão Greasemonkey
  5. No Greasemmonkey, é necessário executar o script Flickr Link Imagens originais AllModEsta é a etapa mais complicada de todo o processo.
  6. Diz ao script para trabalhar com o url do seu conjunto do Flickr Gerir script de utilizador
  7. Carrega o teu conjunto com a sessão iniciada no flickr e mostra as fotos como miniaturas para caberem mais na página, vais ver como o script funciona e as etiquetas ORIG aparecem no topo das fotos. E demora um pouco para carregar a página inteira, pois ele gera links para todos os originais das fotos (isso leva uns cinco minutos depois de carregar as imagens, no meu caso). Depois de carregar, espere um pouco para que as etiquetas ORIG apareçam, como pode ver na seguinte captura de ecrã.
  8. Clique com o botão direito do rato e descarregueThemAll
  9. Ligação, filtro que tem "Orig"
  10. Mudar o nome com *flattext**Name*.*ext*.
  11. Descarregar
  12. Paciência e continua se houver mais páginas, no meu caso são cinco e tens de ir uma a uma. No meu caso, são fotos de 12Mpx e cada página demora cerca de duas horas a descarregar a uma velocidade efectiva de 1Mbps.
  13. Depois é preciso remover as imagens pequenas que estão duplicadas, eu filtrei por tamanho e eliminei as que tinham menos de 250Kb. Também se pode filtrar pela data de criação do ficheiro, as miniaturas aparecem criadas na altura em que se visitou o sítio.

Com isso, o Flickr seria descarregado. Depois, para o fazer corretamente, aproveito a oportunidade para renomear os ficheiros e nomeá-los mês e ano, ou estação e ano de criação. No meu caso, utilizo o Automator (Mac) e nomeio-os de acordo com a sua data de criação para os guardar.

Para carregar no Google+, pode carregar lotes de 500 imagens, mas, para mim, um tipo de ficheiro das minhas fotografias mais recentes estava sempre a bloquear o meu computador, pelo que acabei por carregar as fotografias em lotes cada vez mais pequenos. Sei que era uma fotografia - um tipo de ficheiro específico - que estava a causar o problema, mas não conseguia identificá-la.

A sério, vale a pena.


Comentários

4 comentários para "Como migrar quatro mil fotografias do Flickr para o Google plus”

  1. Muito obrigado pelo tutorial 🙂 Assim que tiver algum tempo vou exportar a minha biblioteca do Flickr, que para o efeito que estou a fazer, as fotos ficarão melhor no Google+ 😀 .

  2. E o que dizer dos direitos sobre as fotografias. Porque não tenho qualquer problema em que alguém a descarregue para a utilizar como papel de parede, pelo contrário, fico encantado; o mesmo para fins culturais ou educativos; mas é uma história diferente quando alguém, seja uma pessoa ou uma empresa, está a lucrar com a criação e o esforço de alguém, simplesmente porque carregou a fotografia no seu serviço, e por vezes é concedido um direito vitalício. Se até se chegar a um acordo para citar o autor, mas nada disso é claro. De qualquer forma, tenho as minhas dúvidas.
    Os termos de serviço são ambíguos no G+, porque numa parte diz que o utilizador continua a ser o proprietário e noutra que eles têm o direito de utilizar o que o utilizador carrega, enquanto no Facebook diz diretamente que o utilizador cede os direitos, de forma muito clara.
    Pelo que sei, isso não acontece no Flickr. Também fui seduzido pelo G+, parece ótimo, mas isto faz-me duvidar. E estou a iniciar-me na fotografia, mas quero fazer as coisas bem desde o início. Saudações!

  3. Charly, para isso utilizo uma licença creative commons, pode configurá-la no seu FLickr, não sei se o pode fazer no Google+.

  4. [...] haveria uma alternativa muito mais manual, como a de que nos fala Javier Cuervo, e uma alternativa adicional, que seria copiar diretamente todos os nossos conteúdos para outro serviço que [...]

Deixar um comentário

O seu endereço de correio eletrónico não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Português